Quem precisa de feminismo?

   Há uma citação de Pitágoras que diz “há um princípio bom que criou a ordem, a luz e o homem, e um princípio mau que criou o caos e a mulher”, com isso nota-se a visão sobre a mulher na sociedade durante séculos. Ela foi caracterizada como desvio, foi subjugada e teve que buscar meios de luta para alcançar seus direitos.

   Nesse contexto, o feminismo surge como um movimento social que busca igualdade de direitos civis, sociais e políticos entre homens e mulheres. O movimento ganhou força durante a Segunda Guerra, quando as mulheres atingiram o mercado de trabalho e depois quando se estabeleceram nele, lutando, assim, por seus direitos trabalhistas e também buscando maior independência na esfera familiar e sexual. A mulher passou, com o tempo, a visar uma liberdade, tal qual o homem possuía, e a não aceitar a condição de coadjuvante na luta social.

   No Brasil, o movimento feminista ficou mais evidente na década de 70, quando as mulheres lutaram contra a opressão vivida na ditadura e com isso acabaram por questionar o contexto social e seu papel dentro da sociedade . O movimento, no Brasil, começou nas camadas médias e estava relacionado à Igreja Católica e, apesar dessa união conservadora e oposta ao discurso feminista sobre aborto e liberdade sexual feminina, essas ideias foram disseminadas na sociedade brasileira.

   Como o discurso feminista se opunha às vertentes conservadoras, criou-se um estereótipo da mulher feminista, o que fez e faz com que mulheres se neguem a participar desse movimento. Muitas acreditam que a luta do feminismo não é delas por não se enquadrarem nesses padrões criados, mesmo a maioria acreditando que as mulheres mereçam salários iguais, condições sociais igualitárias e liberdade. O feminismo não é um estereótipo, ele é uma luta da mulher em uma sociedade ainda cerceada pelo machismo.

   Dessa forma, toda mulher, no seu íntimo, é feminista porque busca por igualdade entre os gêneros. Não se é inferior por ser mulher, a inferioridade vem do fato de acreditar que a biologia torna alguém inferior. A luta feminista é constituída por todas as mulheres, sejam elas delicadas, atléticas, heterossexuais, homossexuais, negras, brancas, loiras ou etc. A luta é de todas e o feminismo precisa de todas. As mulheres merecem o respeito, a liberdade e a igualdade na sociedade.

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *