Educação Financeira em tempos de Crise Econômica

Visitando nessas férias de Janeiro alguns sites de jornais e blogs de colunistas financeiros, deparei-me com as seguintes previsões para economia brasileira: crescimento por volta de 0,5%, inflação acima do teto da meta estipulada pelo governo e Banco Central – 6,5%, reajustes (na verdade aumentos!) na carga tributária, corte de gastos, elevação dos preços…Ou seja, o ano mal começou e parece que o “Feliz 2015” que desejamos já não será mais tão feliz assim, pelo menos para os nossos bolsos. Não é novidade que, em meio a períodos de recessão econômica, quem sofre sempre é o contribuinte, isto é, a população. Dentre os aumentos mais impactantes estão os preços da energia elétrica e os da gasolina. Aumentos que devem reduzir a renda dos brasileiros e, tão logo, o poder de consumo despencará também.

Segundo cientistas financeiros, a atual crise é resultado da nova matriz econômica empregada pelo governo a partir de 2008, que promoveu uma caça por taxas de juros baixas, procura por uma taxa de câmbio competitiva e gastos públicos elevadíssimos. A fim de se recuperar dos excessos, gastos e endividamento gerados até então, o governo vem adotando uma postura mais ortodoxa, com medidas econômicas mais restritivas.

Em meio a esse mal tempo que se aproxima, não seria minimamente prudente nós, enquanto cidadãos, nos protegermos? Afinal, seremos os principais afetados. Mas o que fazer? Quais condutas podemos tomar para enfrentar esse período?

O ideal seria aprendermos a usar nossa renda de modo consciente. Isso se chama “Educação Financeira”. Infelizmente, nos últimos anos o aumento da renda e a mudança do quadro social promoveram uma elevação no consumo baseado no crédito fácil e atrativo – cartões de crédito “bombando” como nunca, com a possibilidade de parcelamento à perder de vista. O resultado foi o endividamento de porcentagem significativa da população. O que faltou para muitos brasileiros foi a maturidade para saber que é preciso poupar e pensar no futuro. A Educação Financeira se destaca como uma iniciativa para enfrentarmos esse novo período, ajudando-nos a cultivar um comportamento mais responsável no modo como administramos nosso dinheiro e uma mentalidade de que saber investir e gastar o dinheiro é crucial, fazendo muita diferença no fim do mês. Ela também pode proporcionar aumento dos rendimentos, pois quem passa por problemas financeiros geralmente diminui sua produtividade.

Para colocar os conceitos em prática é necessário buscar conhecimento e meios de aplicá-lo. Existe muito material disponível para esse fim, boa parte gratuita em sites e blogs. Ao final do texto deixei alguns links de sites que tratam do assunto e podem ajudar a quem tiver interesse em se capacitar!

É preciso praticar. Assumir nossa responsabilidade com o crédito, adquirir a cultura de formar uma reserva de emergência e investir com cuidado e consciência para realização de objetivos, a fim de obter, e manter, uma condição de vida melhor ao longo do tempo. Falando assim parece fácil, mas a mudança de comportamento é um caminho muito longo. Contudo, os benefícios serão duradouros e significativos à medida que serão transmitidos às futuras gerações e disseminados. Hoje é fundamental falar sobre isso, mas a ideia é que a Educação Financeira seja perene, indiferente à conjuntura econômica. Afinal, Educação Financeira é importante tanto em momentos de crise quanto de crescimento.

Nós podemos contribuir com o amadurecimento econômico do país para vê-lo crescer com responsabilidade e de modo sustentável. Isso se consegue com cada um de nós fazendo sua parte ao saber gerir com consciência seu próprio dinheiro. Educação financeira precisa ser desenvolvida, incentivada e vista como um fator de cidadania que vai desde o governo até as camadas mais humildes da nossa população.

Links:

http://www.bb.com.br/portalbb/jsp/cursos/PFPexterno/html/cursos/pfp/inicio.html

http://www.bcb.gov.br/?PEF-BC

http://www.serasaconsumidor.com.br/educacao-financeira/

http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/educacional/cursos/financas-pessoais.aspx?idioma=pt-brd

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *